28 de set de 2007

Bacalhau aromático

Para encontrar o melhor da gastronomia de Serra Negra é preciso vasculhar um pouco a região. Fazendo isso, achamos um dos mais saborosos restaurantes portugueses que conhecemos até hoje: A quinta portuguesa.
Para chegar lá é preciso sujar o carro por uns 10 minutos em uma estradinha de terra. No caminho, com um pouco de sorte é possível até avistar alguns tamanduás ou simplesmente admirar a paisagem das montanhas.

Ao embicar o carro na ladeira que dá acesso ao restaurante, o visitante perceberá que está, na verdade, entrando em um sítio. É que o seu João comprou a propriedade para ficar sossegado criando galinhas e cuidando da horta. Tempos depois resolveu aproveitar melhor o que o sítio rendia e abriu o restaurante. Experiência para isso não lhe faltava, já que ele é dono de um restaurante em Setúbal, Portugal, que hoje mantém arrendado.

E a competência do seu João é notada logo de cara, assim que o couvert chega à mesa. Por apenas R$ 4 por pessoa, o cartão de visitas traz pão caseiro, bolinhos de bacalhau, berinjela, azeitonas temperadas e dois sensacionais embutidos lusitanos: alheira e lingüiça portuguesa, ambos feitos lá mesmo, de forma artesanal.

Nos pratos principais, a casa oferece boa variedade de peixes na brasa, como sardinha portuguesa, pintado, atum e meca. Tem também alguns pratos especiais só para quem reserva com antecedência.
Nós ficamos com o clássico bacalhau a Gomes de Sá, receita em que o pescado em lascas é preparado com rodelas de batata, ovos, azeitonas pretas e bastante azeite (muito bem servido e com direito a salada de entrada, por R$ 55).

Por lá, o prato leva outros condimentos, como folhas de louro, que o tornam, além de delicioso, muito aromático. O detalhe é que todos os vegetais utilizados são cultivados no próprio sítio sem agrotóxicos, e isso vale até para o coloral que decorou nosso bacalhau.

Quando vimos que o pastel de Belém era a única sobremesa servida, ficamos um pouco decepcionados. Mas depois de provar o doce macio e cremoso, concordamos que seria besteira colocar algo para rivalizar com ele, que é outra maravilha preparada artesanalmente pelo seu João.

Sugestão do chef:a comida é ótima e as porções são bem fartas, por isso nada melhor que uma bebida para ajudar na digestão. A dica é o licor Beirão, cuja fórmula leva diversas plantas e sementes aromáticas. A fabricante portuguesa não revela que plantas são essas, mas nós revelamos que o licor é excelente.

A quinta portuguesa: Chácara Nogueira & Carvalho - Bairro das Tabaranas (a 5 min do Casco de Ouro) – Serra Negra – São Paulo – SP – tel.: (19) 3892-4980 / (19) 3892 6060

Acesse o mapa aqui

Funcionamento:

Sextas-feiras: só no jantar
Sábados: almoço e jantar
Domingos: só no almoço
Fecha nos outros dias.

6 comentários:

  1. Pô galera, que lugar bacana!

    Gostei mesmo ;-)

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Acho que já fui a este restaurante. Tenho o péssimo hábito de esquecer o nome dos lugares. Na última vez que fomos À Serra Negra, ainda não existia o Gourmandise, não tirei fotos de comidinhas e nem tomei nota de nada. Lembro que gostei muito de um restaurante italiano (Frateli ou algo do gênero) que ficava fora da cidade (acho que só abria na sexta, sabado e domingo).
    Agora tiro foto de tudo, nada mais me escapa! há!
    bjinho,
    Nina.

    ResponderExcluir
  3. Diogo, esse restaurante foi literalmente um achado!

    Nina, não vimos o restaurante italiano que você comentou. Vamos nos informar a respeito e dar uma passada por lá na nossa próxima ida à Serra Negra. Valeu pela dica!

    ResponderExcluir
  4. Nesse eu vou e feliz da vida!

    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. eu ADOREI esse lugar!
    Garotos, suas fotos estao um arraso, lindas! beijos,

    ResponderExcluir
  6. Rodrigo, nós saímos de lá com um sorrisão!

    Fezoca, obrigada pelo elogio, ainda mais vindo de você que fotografa muitíssimo bem! Sabe que sou fã das suas fotos.

    Beijos,
    Débora

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails