5 de out de 2010

O barreado de Morretes

O dia começou bem cedo e antes das 8h já estávamos na Estação Ferroviária de Curitiba. De lá partiria o Trem da Serra do Mar com destino à cidade de Morretes. O percurso, apenas de ida, custa R$ 66 por pessoa na categoria turística (inclui lanche) e o passeio dura em torno de três horas.

A estrada de ferro de 110 km, construída em 1890, realmente impressiona. O trajeto inteiro é feito pelo meio da mata atlântica, com paisagem pra lá de agradável, repleta de verde, montanhas, algumas cachoeiras e ruínas.

Quando o trem passa por cima da ponte São João, é impossível não sentir frio na barriga, afinal, são 55 metros de altura e apenas um abismo embaixo.

Chegamos na pequena Morretes por volta da hora do almoço. As construções históricas, as palmeiras e o rio formam, sem dúvida, um belo cartão postal.

Mas a grande atração da cidade é o barreado, prato típico do litoral paranaense feito com carne cozida, como um picadinho, servida com arroz e farinha de mandioca. O segredo está no tempo de cozimento da carne, em média 20 horas. Originalmente seu preparo se dá em uma panela de barro vedada com uma massa feita pela mistura de farinha e água.

Há diversos restaurantes especializados em barreado por toda a cidade. Simpatizamos pelo Olimpo e decidimos entrar.

Pelo preço por pessoa de R$ 27,50, o almoço inclui mesa de saladas, salgadinhos, salada de maionese, arroz, camarão e peixe fritos, pirão, banana frita e, claro, o barreado.

Excelente custo X benefício para tanta fartura, principalmente pela ótima qualidade da comida. Não há dúvida de que acertamos na escolha do restaurante.
O calor estava escaldante e por isso não tivemos ânimo em passear muito pela feira de artesanato da rua principal. Sentamos embaixo de uma árvore na beira do rio e por lá ficamos até o sol dar uma trégua.
Queríamos muito uma sobremesa, mas como nos esbaldamos no almoço, certamente precisaríamos de mais tempo para nos recompor, afinal, nosso jantar já estava programado.

Sugestão do chef: além de caro, voltar para Curitiba de trem é bastante demorado. A opção mais rápida e econômica é fazer o trajeto de ônibus, a partir da rodoviária, para a qual é possível ir caminhando.

Restaurante Olimpo: Rua Antonio Gonçalves do Nascimento, 17 - Morretes - PR. Tel.: (41) 3462-3990.

5 comentários:

  1. Que imagens lindas! Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  2. Hum... essas últimas fotos deram água na boca...

    ResponderExcluir
  3. É tudo de bom mesmo né? eu fiz essa viagem tem alguns anos, desci de ônibus (pois nesse dia estava funcionando assim a via férrea) e subimos com o trem até curitiba.

    Morretes é uma cidade bem engraçadinha, charmosa parada no tempo, voltaria com certeza. Essa sua postagem me trouxe boas recordações.

    ResponderExcluir
  4. Muito bons estes posts sobtre Curitiba.
    Visitar a cidade está na nossa lista.
    Precisamos marcar uma conversa particular! rsrs
    Abs.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo6/1/11 17:34

    Morretes é maravilhoso, o barreado, melhor ainda, vale a pena fazer um pit stop na descida da serra para tomar um banho no rio ou fazer rafting.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails