15 de abr de 2010

Último jantar em Buenos Aires

A ideia naquela noite de sábado era um jantar repleto de comidas da Patagônia. Não deu certo. O restaurante típico fechou ou então foram os redatores do guia que tínhamos em mãos que erraram feio na indicação do endereço. Era para ser uma decepção, mas não foi bem assim.
A razão? Fomos parar no Punta Brasas, um restaurante dos mais agradáveis no movimentado Palermo Hollywood. Nem sentimos passar os 20 minutos de espera, em parte porque a simpática hostess achou dois bancos livres ao lado do bar, de onde ficamos acompanhando o movimento de frequentadores, o que significa uma interessante mistura de gente de estilo descolado com pessoas de visual mais, digamos, “clássico”. Todos elegantes, cada um a seu modo.

Outro motivo para o tempo passar depressa foi a possibilidade de bebericar duas taças de espumante servidas como cortesia, talvez pelo fato de os administradores da casa sentirem uma certa obrigação de se desculpar por não sermos atendidos de imediato. Impossível não simpatizar com aquele lugar.
Alocados em uma boa mesa num dos cantos do restaurante, começamos a elogiar o patê de fígado de galinha com queijo servido no couvert.

A Débora, ainda sem esquecer o objetivo inicial daquela noite, pediu uma saborosa Trucha Patagonica (39 pesos), coberta por creme de amêndoas e acompanhada de molho de cenoura com gengibre, além de batatas.

Eu escolhi Lomo a la Mostaza de Díjon com Papas a la Crema (38 pesos), prato clássico e costumeiramente bom em qualquer lugar. Mas ainda melhor com carne argentina temperada na medida certa. Simples e sensacional.

Sem conhecer, pedimos o vinho Don Nicanor malbec (70 pesos), forte e encorpado mas apenas razoável.

Fechamos a noite com uma deliciosa Panqueque de Manzana flambada na mesa com rum (18 pesos).

Difícil descrever como gostei daquele nosso último jantar em terras portenhas. Acho que a ocasião sintetizou perfeitamente como nossa viagem foi boa em todos os aspectos, sobretudo no gastronômico.

Sugestão do chef: Às sextas e sábados, a casa funciona em sistema de open bar da uma às quatro da manhã.

Punta Brasas:
Bonpland, 1694 – esquina com Honduras – Palermo Hollywood – Buenos Aires – Argentina – Tel.: (54 11) 4776-2784

3 comentários:

  1. Depois deste post com o Lomo a la Mostaza de Díjon com Papas a la Crema... me fez sentir uma ponta de inveja de vocês...

    Queria saber se voces indicam algum hotel que fosse bom e ficasse proximo a lugares interessantes, se não, que fosse proximo de estação de metro ou trem para menor custo. Não sei se o taxi é caro lá pois vi em alguns posts que vocês comentaram ter usado o serviço.

    ResponderExcluir
  2. Karol,
    Esse prato estava delicioso!
    Nós nos hospedamos em Palermo, bairro que não fica tão próximo aos principais passeios e atrações turísticas. Também não tem nenhuma estação de metrô muito perto. Mas andamos muito de táxi pois é super barato. Não conhecemos nenhum hotel no centro de Buenos Aires para te indicar, mas o Ibis sempre costuma ser uma boa opção e ela ficava próximo do centro. Boa sorte!

    Débora e Fernando

    ResponderExcluir
  3. Holá! Conheci o blog de vcs hoje e fiquei encantada com as dicas de restaurantes em Buenos Aires. Vivo em Buenos Aires faz 1 ano e tb gosto de conhecer lugares e comidinhas novas, pero os lugares que comentaste nos seus posts são todos novos para mim. Agora só me resta conhecer cada um deles. Que missão difícil!!! Tb tengo um blog (www.alimentacaodicasetendencias.blogspot.com) falo de nutrição, saúde, gastronomia... Querendo dê uma passada por lá. Bueno, nos vemos!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails