28 de jan de 2010

Bife de chorizo na Recoleta

No segundo dia na capital argentina, o tempo ensolarado nos deu ânimo para pegar o Buenos Aires Bus e conhecer alguns dos mais visitados locais da cidade.

O ônibus turístico custa 50 pesos por pessoa, traz explicações em 10 idiomas e permite visitar 12 pontos, reembarcando quantas vezes desejar. É boa alternativa para ter uma visão geral de Buenos Aires e passar por lugares que merecem ser vistos mas que talvez não justifiquem uma parada, como a Torre Monumental (conhecida como Torre dos Ingleses) na praça Fuerza Aérea Argentina.

Já passava um pouco do horário do almoço quando paramos em La Boca para visitar o Caminito. Rua minúscula é igual a passeio rápido, portanto, logo estávamos livres para almoçar.

Acontece que desanimamos totalmente com as opções de bares e restaurantes daquele pedaço, principalmente porque quase todos colocam alguém pra caçar os turistas na rua garantindo ter “la mejor cerveza”, entre outras coisas maravilhosas. Apelativo (e irritante) demais.
Por isso, mesmo com a barriga vazia decidimos seguir para o estádio La Bombonera, casa do Boca Juniors. Fica a apenas algumas quadras de onde estávamos, mas fomos aconselhados por um artista local a seguir de táxi, já que as ruas no miolo do bairro não são lá muito seguras – assim como boa parte daquela região na parte sul de Buenos Aires.
Por 35 pesos visitamos o Museo de la Pasión Boquense, do qual os cronistas esportivos brasileiros costumam falar maravilhas. Mas pelo jeito eles não devem ser assíduos frequentadores de museus, caso contrário não se impressionariam tanto. O espaço apresenta alguns dos troféus conquistados, fotos de todos os jogadores que já atuaram pela equipe azul e amarela, objetos históricos como uma camisa usada por Diego Maradona e um ótimo acervo digital com lances de partidas históricas. Bacana, mas nada além disso.
A melhor parte é a visita ao estádio. Mesmo vazio, dá pra ter uma ideia da pressão que deve ser jogar em um gramado bem mais colado às arquibancadas do que a maioria dos campos brasileiros.

Com o tour, o tempo passou rápido. Já eram quase 4 da tarde e nossa fome estava desesperadora. Pra piorar, os restaurantes mais próximos, como o Don Carlos, já tinham fechado as portas. Por sorte, conseguimos um táxi pilotado por um senhor bem simpático que nos deu a dica de que encontraríamos vários restaurantes abertos na Recoleta. Cruzamos a cidade até lá e achamos o La Chacrita.

E que ótimo achado! Ambos optamos pelo menu executivo (52 pesos cada) que contava com quatro opções de entrada, prato principal e sobremesa. Também incluía uma taça do bom Norton Malbec.

Pedimos exatamente tudo igual: meia provoleta con chorizo (linguiça), bife de chorizo, e ainda fomos surpreendidos pelas cortesias: pães, caprichadas empanadas de carne, salada e purê de batatas.

Apesar de nossas escolhas terem sido simples, a carne estava absolutamente saborosa, uma das melhores parrillas da viagem.
Flan e salada de frutas encerraram nosso tardio, mas ótimo almoço.


Sugestão do chef: menus executivos como esse do La Chacrita são muito comuns em Buenos Aires. Em geral, são ótimos para comer bem, pagando pouco: custam em torno de 50 pesos (mais ou menos 25 reais) e costumam ter como prato principal algumas das especialidades argentinas, como os cortes típicos de carne.

La Chacrita: Junín, 1721 – Recoleta – Buenos Aires – Argentina – Tel.: (54 11) 4803-9791/(54 11) 4809-0351

3 comentários:

  1. Meninos...nem é hora de se ter fome e eu estou aqui salivando! O que eu acho bacana em Buenos é poder matar a vontade de carne, sempre com bons acompanhamentos e molhos. Cerveja e bom vinho são sempre bem-vindos...além de qualquer sobremesa com dulce de leche no final, hehe...
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  2. Emilia,

    Tem toda razão: é fácil acertar na hora de pedir uma refeição em Buenos Aires. Sobre a carne e o dulce de leche, então, sem comentários! Desde que voltamos, ainda não conseguimos ir a nenhuma churrascaria. rsrs

    beijos,

    Débora e Fernando

    ResponderExcluir
  3. roberto alonso26/6/11 18:34

    obrigado pela dica! o restaurante fica em frente o cemiterio la recoleta. Sem duvida foi a melhor carne que comi ate hoje. pedi um file com pimenta preta e uns cogumelos por cima. Fantastico.Preço muito bom e atendimento excelente. valeu a viagem!!!!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails