27 de abr de 2008

Museu do Café

Nossa primeira parada na cidade de Santos foi para visitar o Museu do Café, no palácio da antiga Bolsa Oficial de Café. Localizado no Centro Histórico da cidade, o prédio foi finalizado em 1922 e até 1957 centralizou as operações do mercado cafeeiro no Brasil.

Depois de pagarmos os R$ 5 da entrada, começamos a visita pelo salão do pregão, justamente o local em que os preços eram negociados e os contratos firmados para que as sacas de café pudessem ser exportadas.

Tudo isso acontecia sob um belíssimo vitral de Benedito Calixto, que retrata três momentos da história do Brasil: Período Colonial, Império e República. Impossível não esticar o pescoço por alguns minutos para apreciar a riqueza de detalhes.

Nesse mesmo ambiente a história de Santos é contada em três belos quadros de Calixto.

Em uma outra parte do museu estão expostos diversos itens utilizados na lavoura do café.

No mesmo ambiente é possível dar uma olhada nas embalagens de dezenas de marcas de café gourmet, algumas produzidas apenas para exportação.

No andar superior, maquetes mostram as principais regiões do início da produção de café no Brasil e até as ferrovias por onde as sacas eram transportadas.

Lá você saberá, por exemplo, que a primeira tentativa de plantar café no Brasil se deu no estado do Pará, em 1727, a partir de mudas “trazidas” da Guiana Francesa – o novo cultivo não vingou, o que só ocorreria no século XIX.
O último ambiente destaca o Porto de Santos e é um dos mais interessantes do museu.

De cara, impressiona a escultura de um trabalhador que conseguia a proeza de carregar cinco sacas de café (300 kg) de uma só vez – o fato é verídico e o nome dele era Jacinto.

Ao lado, só para atiçar ainda mais nossa vontade de tomar um café, há a reprodução de uma mesa de degustação da bebida.

De lá, descemos direto para a Cafeteria do Museu, ao lado da entrada do prédio.

Mas o espresso (R$ 2,30) ficou abaixo do esperado: um pouco aguado, provavelmente não havia sido tirado por um barista.

Pedimos também uma torta de café (R$ 3,50).

Estava boa, mas com sabor de café pouco acentuado e que praticamente sumiu depois que chegamos no recheio – bem parecido com brigadeiro. Mas é claro que valeu pela visita!

Sugestão do chef: todos os meses o museu promove cursos de barista, ao preço de R$ 300. O próximo será entre os dias 14 e 16 de maio.

Museu do Café: Rua XV de Novembro, 95 – Centro – Santos – SP – Tel.: (13) 3219-5585
Horário de funcionamento: segunda a sábado das 9:00 às 17:00. Domingo das 10:00 às 17:00. Preço: R$ 5

6 comentários:

  1. Faz um tempão q quero fazer um curso de barismo. Não conheço Santos, acreditam? absurdo, né?
    bjo,
    Nina.

    ResponderExcluir
  2. Que legal!! Trabalhei alguns anos em navio de cruzeiro, e fiz uma temporada de 3 meses na costa brasileira, santos era uma das paradas semanais, lá visitei alguns lugares que gostei muito, adorei rever o museum do cafe nas vossas fotos!! O Dudu que vcs conheceram aqui no bistrot é de lá... ficaremos ansiosos pelos próximos post!!bji Bia

    ResponderExcluir
  3. Que legal esse primeiro post da serie. O lugar eh lindo, pena que o cafe deixou a desejar!

    bjs, andrea

    ResponderExcluir
  4. Lindo mesmo o museu, meninos. Na última vez em que estive em Santos passei na frente do prédio, mas sendo domingo, estava fechado, peninha. Mas valeu o tour virtual :-)

    ResponderExcluir
  5. Nina,
    Também temos interesse no curso.

    Bia,
    Vê se manda umas dicas de Santos para nossa próxima visita!

    Andrea,
    O café nos decepcionou mesmo, ainda mais depois de aprender tanto sobre a bebida.

    Emilia,
    O prédio é lindo, difícil imaginar que ficou abandonado por tanto tempo!

    ResponderExcluir
  6. Anônimo7/6/08 18:31

    Concordo com o que disseram a respeito do café da cafeteria do museu. Sempre vou e levo amigos de São Paulo para conhecer e muitas vezes o café deixa mesmo a desejar! Eles têm barista, dão curo de barista e deveriam ter um café exemplar!
    Ah! Como vocês moram na região, já visitaram a cafeteria Treviolo na Av. Sumaré? Adoro o café de lá e os pratos que servem!
    Eduardo

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails