19 de fev de 2010

Sem muita sorte em Puerto Madero

Depois do nosso almoço frustrado no Siga La Vaca, decidimos voltar a Puerto Madero. Como uma das noites estava reservada para visitar o cassino que funciona dentro de um barco ancorado no porto, achamos que antes deste passeio, jantar em algum restaurante próximo seria uma boa pedida.
Andamos um pouco e logo fomos atraídos pelo estilo clássico do Happening.

Ficar no deck com vista para o porto iluminado certamente seria bastante agradável, mas o vento gelado fez com que preferíssemos o espaçoso e elegante salão interno.

Pães, manteiga, patê e vinagrete foram trazidos à nossa mesa. Para os padrões de Buenos Aires, este foi um couvert caprichado – a maioria dos restaurantes serve apenas pão.

O friozinho daquela noite pedia um vinho. A carta não era muito grande, mas tinha certa variedade. Optamos pelo Alamos de Mendoza Reserve Malbec (73 pesos).

Não foi a melhor escolha. O vinho era um pouco forte, sem equilíbrio e com acidez bem marcante. Aliás, não demos muita sorte com os vinhos nessa viagem.
No enxuto cardápio do Happening, as carnes predominam. Frango e peixes também aparecem, mas em pouquíssimas variações.
Na tentativa de uma refeição mais leve, o Fernando foi de Lenguado en salsa de Atún, Zucchine y Berenjenas (53 pesos).

O peixe estava no ponto certo, mas não empolgou muito. O molho de atum foi o destaque do prato, já que a abobrinha e a beringela estavam sem graça (e sem tempero!).
Eu fiquei com o Ojo de bife en reducción de Malbec, con Panceta ahumada y Papas Dauphine (54 pesos).

O miolo do contra filé é uma carne alta, mas, mesmo assim, foi servida bem macia e cozida ao ponto. O molho de Malbec me agradou, porém, no geral, a combinacão com o bacon deixou o prato pesado e um pouco enjoativo. Não deu para comer tudo.
Em relação à variedade dos pratos principais, a oferta de sobremesas era interessante. Resisti bravamente à panqueca de doce de leite e pedi Crema Catalana (19 pesos). Boa, apenas.

Já o Fernando, apaixonado pelo doce de leite argentino, não podia deixar de provar a Mousse de Dulce de Leche (19 pesos).

Pena que, assim como o peixe, o doce também não empolgou muito. E, acreditem, o sabor do doce de leite quase não foi notado.
Realmente não acertamos nas escolhas em Puerto Madero. E, com tanta falta de sorte, melhor não arriscar nenhuma prata no cassino.

Sugestão do chef: para quem tiver algumas horas (e pesos) para gastar na região, vale conhecer o Cassino Puerto Madero.

A atração funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana. Na parte interna, conta com um bar que serve bebidas no balcão. O problema é aguentar o forte cheiro de cigarro.

Happening: Alicia Moreau de Justo, 310 – Puerto Madero – Buenos Aires – Argentina. Tel.: (54 11) 4319-8712
Cassino Puerto Madero: Elvira Rawson de Dellepiane, s/nº, Dársena Sur, Puerto de Buenos Aires – Puerto Madero – Buenos Aires – Argentina. Tel.: (54 11) 4636-3100.

Um comentário:

  1. Quando fui a Puerto Madero tb não tive a menor sorte.... não fomos bem recebidos pelo restaurante Cabaña de Las Lilas.... que azar o nosso...

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails