21 de jan de 2011

Ótimos bombons na Cau Chocolates

É cada vez mais raro comprarmos chocolates produzidos em escala industrial no Brasil. O exagero no açúcar, a baixa quantidade de cacau e a vertiginosa queda na qualidade de marcas tradicionais como a Nestlé (o que fizeram com o Alpino?!) nos obrigam a procurar alternativas. Como os bons produtos custam muito mais, acabamos por diminuir o consumo, o que não é exatamente um problema.
Dia desses, andávamos pelo shopping Pátio Higienópolis e paramos para conhecer a bonita loja da Cau Chocolates. O menu degustação com seis bombons custa R$ 16 e inclui duas unidades da linha especial, composta por itens como marzipã e chocolates feitos com cacau de diferentes origens.

Saímos de lá com um exótico bombom de gianduia e cardamomo, outro recheado por um creme de framboesa na consistência certa, além de uma unidade de chocolate com fartura de doce de leite no recheio.
Do lado “especial” da vitrine, vieram marzipã coberto com fina camada de chocolate meio amargo e um bombom no formato de cacau com 66% de concentração do fruto oriundo de Madagascar.
Nosso pacote continha também um chocolate recheado de caipirinha e decorado com as cores verde e amarela. Achamos que viria com aquele gosto de álcool, presente em muitos bombons com recheios desse tipo, mas a boa surpresa foi identificar, realmente, o sabor do drinque brasileiro.
Quando o pratinho dos doces esvaziou, nos perguntamos como demoramos tanto para conhecer a Cau Chocolates. As produções da marca são extremamente saborosas e superam, de longe, muitos concorrentes mais badalados pela mídia.

Sugestão do chef: por apenas R$ 10 é possível levar pra casa o menu degustação com quatro variedades de chocolate. O preço unitário é um pouco mais baixo do que a opção com seis, mas é porque a versão menor dá direito a apenas um bombom da linha especial, cujo preço individual é R$ 4.

Cau Chocolates: Shopping Pátio Higienópolis, loja 322 – Piso Higienópolis – São Paulo – SP – Tel.: (11) 3823-2972 e Rua Peixoto Gomide, 1.740 – Jardim Paulista – (11) 3081-9820

9 de jan de 2011

Sorvetes 100% brasileiros

O verão em terras paulistanas ainda não engrenou. A semana passada foi marcada por fortes chuvas e dias nublados, mas quem mora nessa cidade sabe que, cedo ou tarde, as altas temperaturas irão aparecer.
Uma ótima opção para espantar o calor quando os dias quentes chegarem é a Frutos do Cerrado.

A sorveteria foi fundada há 15 anos no estado de Goiás. Recentemente chegou a São Paulo e já conta com seis lojas na capital e outras treze espalhadas pelo litoral e interior.
Muitos dos 56 sabores de picolés e dos 34 cremosos são feitos com frutas típicas dos seis biomas brasileiros: Cerrado, Amazônia, Mata Atlântica, Pampas, Caatinga e Pantanal. Melhor que isso é saber que todos eles são isentos de gordura trans.
Diante de tantas delícias exóticas, definir qual experimentar não é fácil. E para não nos limitarmos a um único sabor, abrimos mão dos picolés e dos potes individuais e ficamos com a opção de pagar de acordo com o peso consumido (R$ 29,90 o quilo).
Provamos sorvetes de açaí, mangaba, gengibre, tamarindo, cupuaçu e cajá. Eles não são tão cremosos, mas o sabor é muito bom, com o gosto das frutas sempre bem pronunciado.

Além de oferecer uma trégua no calor, a Frutos do Cerrado nos permite conhecer melhor os sabores e aromas de outras regiões do Brasil, algo não tão comum nas sorveterias aqui de São Paulo.

Sugestão do chef: a variedade de sorvetes é grande, principalmente dos picolés. Vale a pena carregar uma bolsa térmica e levar alguns pra casa.

Frutos do cerrado: Rua dos Pinheiros, 320 – Pinheiros – São Paulo – SP – Tel.: (11) 30361-0241. Mais cinco endereços na capital.

3 de jan de 2011

Fondue a preço de ouro

Aproveitamos a promoção de um clube de compras coletivas para conhecer o Era Uma Vez um Chalezinho, restaurante famoso pela boa carta de fondues com preços pouco convidativos.

O cupom deveria ser usado para duas pessoas e dava direito a uma fondue salgada e outra doce.
A variedade de sabores salgados e doces é, realmente, relevante. Demoramos um pouco para fazer o pedido e, enquanto isso, o garçom nos ofereceu como entrada a Burrata Italiana (R$ 26,90), queijo italiano cremoso, cujo gosto remete ao da mussarela de búfala, servido com pães suecos.

Finalmente nos decidimos pela Fondue Original (R$ 98 para duas pessoas), blend de queijos Emental e Gruyere fundidos com vinho branco seco e Kirsch, opção que era apresentada no cardápio como a preferida na Europa.

Esta fondue salgada é sem dúvida bem diferente de todas que já provamos. A mistura de queijos fortes com o vinho branco e o destilado à base de cerejas negras resultou em um sabor marcante, levemente azedo e um pouco enjoativo. É injusto afirmar que estava ruim, mesmo porque conseguimos identificar a boa procedência dos ingredientes, mas, para o nosso paladar, não agradou tanto.
A escolha doce também não foi uma tarefa fácil, mas ficamos com a Fondue Amarula (69,20 para duas pessoas), que leva chocolate meio amargo, chocolate branco e uma dose generosa do licor. Frutas, tubetes, biscoitos champagne e wafer foram servidos como acompanhamento.

Gostamos bastante desta fondue, porém, pelo fato de ser mais doce do que imaginávamos, preferíamos que os biscoitos dessem lugar a mais frutas.
Era Uma Vez Um Chalezinho possui atendimento impecável, está localizado num espaço bonito e agradável e oferece ingredientes de qualidade. Mas, ainda assim, não consideramos o custo/benefício compensador.

Sugestão do chef: quem não pretende elevar ainda mais o valor da conta deve tomar cuidado com os garçons. De tempos em tempos eles passam pelas mesas oferecendo alguns extras, como espumantes.

Era Uma Vez Um Chalezinho: Rua Itapimirum, 11 – Morumbi – São Paulo – SP – Tel.: 3501-9322
Related Posts with Thumbnails